Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vale do Sousa em Destaque

Castelo de Paiva - Felgueiras - Lousada - Paços de Ferreira - Paredes - Penafiel

Há um novo camisola amarela no Grande Prémio Paredes Rota dos Móveis

 
Domínio poveiro foi tributo a Bruno Neves
 
Angel Vicioso é o novo camisola amarela do Grande Prémio Paredes Rota dos Móveis. O espanhol da LA/MSS, segundo da classificação geral à partida a quatro segundos, cruzou a meta no alto de Lordelo, no final da terceira etapa, com o mesmo tempo do vencedor, Constantino Zaballa, e passou para o primeiro lugar. Zaballa, por sua vez, reforçou a camisola da montanha e ascendeu à vice-liderança da prova.
 
No momento de cruzarem a linha de chegada os dois homens apontaram para o céu em homenagem ao malogrado companheiro de equipa Bruno Neves. Antes, a 500 metros do fim, tinham deixado para trás a concorrência que ainda os acompanhava na subida e que tentava, desesperadamente, não perder muito tempo. Para o pódio Constantino Zaballa, emocionado, levou uma fotografia do corredor falecido no último domingo em plena competição e Angel Vicioso dizia terem alcançado o principal objectivo. “Viemos para esta prova com muita vontade de conseguir um triunfo para dedicar ao nosso companheiro. Era a única coisa que tínhamos na cabeça. Desejávamos vencer para dedicar a vitória ao Bruno e à sua família porque estes momentos são muito difíceis.”
 
Com a dobradinha da LA/MSS nesta etapa iniciada em Vila Nova de Gaia e com a perda de tempo de Nicolas Roche, o anterior líder, a classificação do Grande Prémio Internacional Paredes Rota dos Móveis sofreu, este sábado, profundas alterações. A equipa da Póvoa de Varzim reforçou os resultados beneficiando também da boa colocação de Pedro Cardoso que foi quinto atrás de Tiago Machado (Madeinox) e de Adrian Palomares (Contentpolis). Com essa marca, Cardoso trepou para a terceira posição e formação dirigida por Manuel Zeferino passou a ter três corredores nas primeiras posições surgindo o rival mais directo, David Bernabeu (Barbot/Siper), em quarto lugar, a 26 segundos.
 
Etapa derradeira vai homenagear Bruno Neves
 
Amanhã, último dia de competição e uma semana após a morte de Bruno Neves, o malogrado corredor da LA/MSS será lembrado pela organização do Grande Prémio Rota dos Móveis e pelo Município de Paredes, principal apoiante da prova. No fim da 4ª etapa será atribuído o “Memorial Bruno Neves”, troféu que vai premiar o ciclista que contabilizar o maior número de pontos no total das contagens do “Prémio de Montanha”.
A derradeira etapa entre Gandra e Rebordosa será a mais curta, mas também a mais exigente. O traçado de 137 km vai percorrer seis vezes um circuito de cerca de 25 Km que terá como ponto alto a passagem por Vandoma, uma montanha de 2ª categoria. Na parte final o pelotão fará a subida para o Campo de Futebol da Rebordosa onde estará a meta e o cenário que vai coroar o vencedor da prova.