Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vale do Sousa em Destaque

Castelo de Paiva - Felgueiras - Lousada - Paços de Ferreira - Paredes - Penafiel

Mafalda Veiga sexta-feira em Paredes

Prossegue na próxima sexta-feira, 28 de Setembro, na Casa da Cultura de Paredes, o programa “Conta-me Histórias”, um projecto da Câmara Municipal de Paredes, em que um convidado do mundo da música se presta a uma conversação/entrevista com três jornalistas.
A convidada desta semana dá pelo nome de Mafalda Veiga.
 
Recorde-se que Mafalda Veiga tornou-se conhecida do grande público em 1987, quando, com apenas 21 anos de idade lançou o seu disco de estreia, intitulado “Pássaros do Sul”. Um ano depois surge com novo disco, com o título “Cantar”. Nos quatro anos seguintes surge a confirmação do nome Mafalda Veiga, actuando um pouco por todo o país, tendo sido convidada a participar nos derradeiros espectáculos dos Trovante. Em 1992 grava novo álbum, chamado “Nada se Repete” e que contou com a participação de Luís Represas, uma parceria que rendeu dois espectáculos esgotados no Teatro São Luís, em Lisboa.
Em 1996 surge “A Cor da Fogueira”, um álbum que marca uma nova fase na música de Mafalda, com novas sonoridades e uma voz mais firme, onde as palavras se ligam aos momentos da vida. “Lume” foi o single lançado, e o mote para um esgotadíssimo concerto no Centro Cultural de Belém (CCB).
Em 1999 edita “Tatuagem”, o seu primeiro Disco de Prata, e onde se encontra um dueto com Jorge Palma, o tema título “Tatuagem”. Isto valeu-lhe, em Maio e Outubro de 2000, duas lotações esgotadas no CCB, e outra no Teatro Rivoli, no Porto. Tamanho sucesso viria a resultar no seu primeiro disco ao vivo, intitulado somente “Mafalda Veiga ao vivo”, e que viria a ser disco de platina. É também por esta altura que surge o seu Clube de Fãs e a primeira versão do seu site, concebido e realizado exclusivamente pelo Clube. Hoje em dia é na sua página oficial onde é divulgado e apoiado o seu trabalho de forma incondicional, permitindo que lá se encontrem e troquem ideias e histórias de todas as pessoas que partilham a paixão incondicional pela sua música. O ano de 2000 termina com a composição de quatro temas originais para a novela da TVI “Olhos de Água”.
Em 2002 Mafalda Veiga apresenta dois tipos de concertos distintos: “Uma Noite Para Partilhar” e “Vestígios”, pensados para espaços mais pequenos, fazendo valer um conceito intimista. O clube de fãs segue-a para toda a parte, conhecendo e recrutando novos fãs espalhados pelo país. É também nesse ano, em Novembro, que se cantam os parabéns pelo 15 anos de carreira da autora.
O ano de 2003 começa com a participação em dois episódios numa novela da Rede Globo, para a qual havia escrito uma canção e em Março lança o seu sétimo disco de originais, “Na alma e na Pele”. Seguem-se concertos infindáveis por todo o país, dos quais se podem destacar a sua actuação nas festas da cidade de Aveiro, no âmbito do Euro 2004, onde actuou perante 15 mil pessoas, ao lado de Susanne Vega.
Em 2005 edita o seu primeiro conto infantil, intitulado “O Carocho Pirilampo Que Tinha Medo De Voar”, integrado na colecção “Tempo dos Mais Novos”, em pareceria com o Jornal de Notícias.
A 20 de Outubro é distinguida com o Prémio Carreira Prestígio da Rádio Central FM de Leiria, um prémio já antes atribuído a nomes como José Mário Branco, Sérgio Godinho, Rui Veloso, Carlos do Carmo, entre outros. Mafalda Veiga foi a mais jovem de sempre a ser distinguida com o prémio.
Em 2006 junta-se a João Pedro Pais para um espectáculo chamado “Lado a Lado”, em que ambos os autores se propõem cantar temas de ambos. Isto levou a um concerto esgotado 48 horas antes, no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, e de onde surgiu, a 28 de Janeiro deste ano, um novo disco, precisamente intitulado “Lado a Lado”.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.