Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vale do Sousa em Destaque

Castelo de Paiva - Felgueiras - Lousada - Paços de Ferreira - Paredes - Penafiel

Milhares dividem-se por dois Estádios Para Festa de Encerramento do Ano Lectivo

             Os Estádios da Mata Real e do Sport Clube de Freamunde encheram-se de milhares de pessoas em duas noites do último fim-de-semana, numa festa que marcou o encerramento do ano lectivo 2006/2007, numa iniciativa da Câmara Municipal em colaboração com todos os agrupamentos de escolas do concelho.
         Toda a festa teve como pano de fundo os Direitos da Criança, cujos quadros recriados pelos mais pequenos sensibilizaram toda a comunidade, incluindo um elemento da DREN, Direcção Regional de Educação do Norte que se fez representar.
 
         Nos dias 21 e 22 nos dois maiores estádios de futebol do concelho, os quadros foram-se sucedendo, sempre sob o tema dos Direitos da Criança. Centenas de alunos dos Agrupamentos de Paços de Ferreira, Freamunde, Eiriz e Frazão retrataram o trabalho infantil, a guerra, mas também o direito à educação e aos tempos livres, entre outros.
Nesta festa, a Câmara Municipal e os Agrupamentos tiveram a oportunidade de mostrar aos encarregados de educação e a toda a comunidade o resultado da aprendizagem dos programas extra-curriculares: música, inglês, expressão dramática (teatro), música e actividade física.
Na intervenção que fez na abertura desta iniciativa a Vereadora do pelouro da Educação, Alice Costa, salientou “o trabalho e empenho das escolas, dos professores, dos pais e demais parceiros que assumiram um papel preponderante na execução de um programa implementado e consolidado sob a égide da Câmara Municipal” e que, apesar da adesão generalizada, contribuiu ao longo deste ano lectivo, para a oferta de aprendizagens enriquecedoras do currículo, nas áreas do teatro, música, actividade física e inglês, bem como de contribuir para a promoção de respostas efectivas à necessária concretização da “escola a tempo inteiro”.
         “A implementação destas actividades só foi possível graças á colaboração de inúmeros intervenientes, num efectivo desenvolvimento e incremento de competências e aprendizagens que devemos potenciar, multiplicar e motivar, no futuro”, assegura a Vereadora do pelouro da educação, Alice Costa.
         As duas festas encerraram com largada de balões coloridos e fogo de artifício. 
 
 
GCI
Gabinete de Comunicação e Imagem
Olga Leite

BARNABÉ E RODRIGUEZ: AS FIGURAS DA FERCASE-ROTA DOS MÓVEIS

XXI Volta Dolce Vita Douro a Trás-os-Montes

Pedro Barnabé e Gustavo Rodriguez foram as principais figuras da FERCASE-ROTA DOS MÓVEIS na XXI Volta Dolce Vita Douro a Trás-os-Montes ao conseguirem classificar-se entre os dez primeiros da Geral individual. Um resultado bem secundado pelos triunfos do espanhol na segunda tirada e na classificação das Metas Volantes. Colectivamente, o segundo lugar atesta bem da hegemonia da formação de Paredes confirmando o crescendo de forma numa altura em que falta pouco mais de um mês para a Volta a Portugal

Para que o resultado fosse absolutamente satisfatório terá faltado o triunfo individual ou colectivo mas a verdade é que a Volta Dolce Vita Douro a Trás-os-Montes serviu para confirmar em absoluto os predicados que se reconhecem à formação da FERCASE-ROTA DOS MÓVEIS - uma equipa combativa, talhada para fazer frente às maiores contrariedades, principalmente as colocadas por um traçado mais agreste.

Na prova transmontana, o conjunto de Mário Rocha esteve em excelente plano e os triunfos na segunda etapa, assim como na classificação geral das Metas Volantes, o segundo lugar na classificação colectiva e a colocação de dois corredores entre os dez primeiros deixaram bem claro que a formação está em crescendo de forma numa altura em que se aproxima a data de realização da Volta a Portugal.

A história da corrida começou a ser escrita logo na primeira etapa, altura em que uma fuga que integrava Pedro Barnabé, deixou perceber que o vencedor final apenas poderia ser um dos corredores que se escapou. Os mais de vinte minutos de vantagem com que chegaram à meta deixavam a concorrência a distância considerável e colocavam a FERCASE-ROTA DO MÓVEIS com um ciclista entre os primeiros da Geral.

Para o segundo dia esta reservada a grande surpresa. Gustavo Rodriguez (FERCASE-ROTA DO MÓVEIS) venceu isolado e o pelotão voltou a chegar bastante fragmentado, mas a geral não registou alterações sensíveis.

Gustavo Rodriguez é um corredor combativo, crónico lutador de classificações secundárias - assim foi nos últimos dois anos e meio desde que ingressou no ciclismo luso - que em Meda conheceu honras de vencedor no seu primeiro triunfo em Portugal. Ganhou com classe, levando a bom porto a escapada inicial (km 12), que se fragmentou na acidentada orografia transmontana. No final, Rodriguez atacou no assalto a Meda (3ª cat), com menos 41 segundos do que David Torres Spiuk).

"Quero dedicar a vitória à minha equipa. Se não me desse uma oportunidade estaria a dar aulas", referiu Rodriguez, galego de 28 anos, formado em Educação Física.

O último dia incluía duas etapas, a primeira entre Meda-Santa Marta de Penaguião (104 Km), e  a segunda entre Santa Marta e o Alto do Alvão, com apenas 50 quilómetros e também ela com um vencedor isolado.

Com todas as classificações praticamente definidas, a FERCASE-ROTA DOS MÓVEIS controlou o desenrolar dos acontecimentos, salvaguardando a liderança de Gustavo Rodrigues nas Metas Volantes e preservando o segundo lugar da classificação colectiva.

Mesmo assim, ficou ainda o registo de dois corredores entre os dez primeiros (a única equipa nacional a alcançar tal desiderato) e sensação de que com um pouco mais de ousadia Pedro Barnabé poderia ter logrado chegar  pelo menos ao segundo lugar.

Hector Guerra (Liberty Seguros) foi o vencedor da XXI Volta Dolce Vita e Trás-os-Montes, depois de ter arrebatado a liderança na primeira etapa da prova e não mais ter largado a amarela até à chegada da competição.

CLASSIFICAÇÕES
2ª etapa
(Vinhais - Mêda, 160 km) - Média de 36.189 km/h
1º Gustavo Rodriguez (Fercase-Rota dos Móveis) 4h42m58s
2º Jesus Torres (Esp/Spiuk-Estremadura) a 41s
3º David Vaz (Casactiva-QT das Arcas) a 1m03s
4º Pedro Hermida (Esp/Madeinox-Bric) a 3m53s
5º Hector Garcia (Esp/Liberty Seguros) a 4m37s


Geral individual
1º Hector Guerra (Liberty Seguros) 1h35m08s
2º Hélder Magalhães (Riberalves-Boavista) a 15s
3º Pedro Barnabé (Fercase-Rota dos Móveis) a 19s
4º Sergio Dominguez (Spiuk) a 1m34s
5º Fernando Torres (Spiuk) a 3m57s
6º José Sousa   (Vitória-ASC) a 6m23s
7º José A. Garrido (LA-MSS) a 10m57s
8º Joaquim Gregório (Madeinox Bric-Loulé) a 11m46s
9º Gustavo Rodriguez (Fercase-Rota dos Móveis) a 12m20s
10º Jesús Romírez (Extremadura-Spiuk)   a 13m55s


Jorge Gonçalves

PAÇOS DE FERREIRA: - Mais de 200 Atletas no I Convívio de Mini Basquete

Paços de Ferreira recebe no próximo Sábado, dia 30, no Patinódromo, espaço polidesportivo anexo ao Pavilhão Desportivo Municipal, o I Convívio Mini-Paços 07. Mini, porque se destina a praticantes de minibasquete, entre os 8 e os 12 anos, não federados.
Esta iniciativa é da responsabilidade da Câmara Municipal, com o apoio da Gespaços, Juventude Pacense e da Associação de Basquetebol do Porto
 
O I Convívio Mini vai decorrer durante o dia de Sábado, entre as 10 e as 13 horas e entre as 15 e as 18, e contará com a participação de atletas dos clubes Juventude Pacense, Unidos de Santa Marta, USC Baltar, Baião, AD Amarante, ACR Vigorosa, Trofa e Escolas do Concelho de Paços de Ferreira, num total de 250.
Esta iniciativa terá também uma zona de insufláveis para os mais jovens, enquanto aguardam pelos seus jogos. 
 
 
GCI
Gabinete de Comunicação e Imagem
Olga Leite

Idosos de Paredes rumam a Puebla de Sanabria - “Encontro Entre Nós – Passeio Anual”

O pelouro do Desenvolvimento Social da Câmara Municipal de Paredes está a levar a cabo até ao final do mês de Julho a actividade “Encontro Entre Nós – Passeio Anual”, que tem como objectivo proporcionar aos menos jovens de todo o concelho um dia de turismo e cultura, para que, dessa forma, possam alargar os seus horizontes vivenciais.

Refira-se que esta iniciativa não tem número limite de participantes e destina-se aos munícipes com idade igual ou superior a 60 anos, portadores do Cartão Sénior.

As Juntas de Freguesia do concelho colaboram na organização divulgando a actividade e aceitando as inscrições dos interessados, que também podem ser feitas através do pelouro da Solidariedade Social da autarquia paredense.

O itinerário é escolhido tendo em conta as preferências da população a que se dirige e as infra-estruturas para receber um tão grande número de participantes.

Este ano, Puebla de Sanabria, em Espanha, onde se podem apreciar monumentos históricos, bem como usufruir de um maravilhoso contexto paisagístico, propício ao convívio entre os participantes é o destino.

Município de Paqredes adquiriu terrenos envolventes ao Aqueduto de Vila Cova de Carros

Município paredense aposta na preservação do Património
 
A Câmara Municipal de Paredes assinou, no passado sábado, a escritura de compra e venda dos terrenos destinados à salvaguarda da envolvente do Aqueduto de Vila Cova de Carros.
Pelo valor de 185 mil euros o município paredense adquiriu o prédio rústico designado “Leira das Pereiras”, “Lameiro de Moinho”, “Lameiro Comprido”, “Lameiro do Penedo”, “Campo do Talho Mau”, “Campo e Leira de Negraínho”, “Campo do Bacelo” e “Cavada da Giesta”, composto de cultura com ramada, pastagem, pinhal e mato da freguesia de Vila Cova de Carros.
Por 75 mil euros adquiriu o prédio urbano, casa de rés-do-chão e andar, dependências para cortes de gado, eira, logradouro e quinteiro, no lugar de Cimo de Vila, na mesma freguesia.
Três parcelas de terreno, no montante de 260 mil euros, que passam a integrar o domínio privado municipal, onde, no futuro, a autarquia pretende, designadamente, fazer um parque temático envolvendo o aqueduto e construir um Centro de apoio à juventude.
Importa referir que a assinatura da escritura decorreu nos terrenos agora adquiridos, à qual se seguiu uma visita ao aqueduto e um almoço/convívio que contou com a participação da população local.
Foi com grande satisfação que o presidente da Câmara Municipal de Paredes, Celso Ferreira, viu cumprida a promessa de preservação e valorização do património do concelho.
Referiu que é intenção do Executivo Municipal que este património passe a integrar o roteiro turístico da Rota dos Móveis.
 

LOUSADA: Feira do Livro a partir de quinta-feira

Jangada estreia “A noiva” na abertura do evento
A Feira do Livro de Lousada tem início na próxima quinta-feira, dia 28, e prolonga-se até 8 de Julho, na Praça das Pocinhas.
Os visitantes podem passar pelos 17 stands onde estão representadas várias editoras livreiras. A Feira do Livro pode ser visitada de segunda a quinta-feira entre as 17h00 e as 23h00. Às sextas-feiras a Feira funciona das 17h00 às 24h00. Aos sábados a o horário de funcionamento é entre as 16h00 e as 24h00 e aos domingos entre as 16h00 e as 23h00.
O Vereador do pelouro da Cultura, Prof. Eduardo Vilar, deixa o convite “a todas as pessoas para que visitem a Feira do Livro de Lousada, um evento que faz parte da tradição local. Neste agradável espaço que é a Praça das pocinhas os visitantes podem aliar a cultura à animação musical”. 
A Feira do Livro conta com animação cultural que passa pela actuação da Fanfarra de Boim e da apresentação da peça “A noiva”, pela Jangada teatro, no dia de abertura. Na sexta-feira, dia 29 é a vez do Teatro Arado apresentar um espectáculo ao ar livre “O charlatão”, de Miguel Torga. No sábado actua o Conservatório do Vale do Sousa e no domingo é apresentado teatro de marionetas “Chico Lua”. Na segunda-feira, dia 2, os visitantes da Feira podem assistir à actuação do Rancho Folclórico da Senhora Aparecida. Na terça-feira é a vez de actuar o grupo Pure Dance e na quarta-feira a Escola Infantil do Rancho das Lavradeiras do Vale do Sousa. O teatro ao ar livre regressa na quinta-feira com “Os Piratas”, pelo Teatro das Beiras. Na sexta-feira, dia 6, realiza-se um concerto com a Banda de Música de Lousada. No sábado a dança continua com a actuação do grupo Slave Dance e no domingo há música hip hop com o Som Mudo. Todos os espectáculos começam cerca das 21h00.

LOUSADA: 900 participantes nos Jogos Desportivos da Juventude

A partir de amanhã até 29 de Julho em Lousada
A Câmara de Lousada organiza mais uma edição dos Jogos Desportivos da Juventude. A partir de amanhã até 29 de Julho vão realizar-se vários jogos das modalidades de futebol de 7 e de futsal de 5.
De acordo com o Vereador do pelouro do Desporto, Prof. Eduardo Vilar, “este evento junta vários jovens atletas das várias freguesias que, de um modo saudável, ocupam uma parte das férias de verão. A autarquia pretende que participem cada vez mais jovens, proporcionando um interessante intercâmbio desportivo a nível concelhio”.
Durante o mês de Julho vão realizar-se outras actividades desportivas. No dia 21 é a vez das “12 horas de street basket Lousada 2007”, que tem lugar no recinto da feira. As inscrições das equipas, que devem ter até cinco elementos, podem ser efectuadas até dia 15 no Gabinete de Desporto da autarquia. Os participantes pagam uma inscrição individual de cinco euros e têm ainda direito a uma camisola referente à prova.
No dia 25, quarta-feira, realiza-se um conjunto de actividades, desde jogos tradicionais e populares, body pump, slide, aeróbica, entre outras.

Foliões à solta em Castelo de Paiva - Festa de S. João superou expectativas

Num ambiente de alegria e folguedo, Castelo de Paiva contabilizou mais um sucesso com as festas saojoaninas. Foram as festas do concelho, com os tradicionais festejos dos Santos Populares que, nesta terra, consagra o S. João, e até dá direito a Feriado Municipal.
 
Apesar das dificuldades, a tradição ainda se mantém e a população paivense preparou-se a preceito, uma vez mais, para comemorar com muita animação, as Festas de S. João, iniciativa que desde 1998 contituiem um interessante “ aperitivo “ para a Feira do Vinho Verde, Gastronomia e Artesanato, um certame de dimensão nacional e reconhecida qualidade, orientado para a valorização da produção vitícola do concelho e para a consagração do melhor e mais conhecido produto agrícola de Castelo de Paiva.
Registando uma forte adesão popular, as Festas São Joaninas superaram as expectativas e voltaram a atrair milhares de visitantes, todos em busca de diversão, da animação tradicional, das marchas, da gastronomia e da famosa cozinha regional.
Manifestação popular que se realiza desde 1969, o S. João de Castelo de Paiva é considerado o de maior tradição nesta região e para manter essa confirmação não faltaram os habituais atractivos, evidenciados num programa municipal que foi do agrado de todos.
A música popular, as bandas de música, os ranchos folclóricos, os fados, os concertos musicais, a par das marchas populares, são participações que estão sempre asseguradas num evento que não podia deixar de ter as tradicionais barracas de “ comes e bebes “, as diversões mecânicas e a Festa da Sardinha Assada realizada na Quinta do Pinheiro, gratuitamente distribuída à população, que como sempre aderiu em força.
As festas, promovidas pela Câmara Municipal, contam com a colaboração da Comissão Central e começaram na manhã de Sexta-Feira com as Marchas Infantis a desfilar no Largo do Conde, integrando mais de 800 crianças das escolas do concelho, mas a animação da noite foi preenchida com um espectáculo do Grupo Musical “ Pé de Dança “.
No Sábado, as Marchas Populares voltaram a ser o ponto alto dos festejos, e atrair uma enchente de foliões, com as representações de Gração, Frutuária, Fonte e Vale da Rua a levar a população ao rubro e a cativar os visitantes, também eles maravilhados com a Marcha Surpresa que este ano fez questão de dar o seu contributo ás festas.
Como sempre, a música, as letras, os arcos e o colorido dos trajes são aspectos que não são deixados ao acaso e são envoltos no maior secretismo até ao momento do grandioso desfile pelas engalanadas ruas da urbe paivense.
Pela noite dentro, e depois da exibição de todas as marchas, e porque o momento sempre motiva para a folia e diversão, foi o Agrupamento Musical “ Os Bairristas “ a dar o mote para a grande noitada de S. João, antecipando a actuação da espectacular ANA MALHOA, que contagiou os foliões, seguindo-se uma vistosa e espectacular sessão de fogo de artifício e musical, encerrando a noitada com nova apresentação do conjunto  “ Os Bairristas “.
Já no Domingo, dia 24, feriado municipal em terras de Paiva, destacou-se o sempre apreciado concerto musical da tarde, protagonizado por duas bandas filarmónicas do concelho ( Banda Marcial de Bairros e Banda Marcial de Fornos ) que culminaram as suas apresentações com a habitual exibição conjunta em frente aos Paços do Concelho.
Para além de uma monumental sardinhada no espaço da Quinta do Pinheiro, aberta a toda a população e visitantes, o último dia dos festejos de S. João encerraram com uma Noite de Fados na escadaria da Igreja Matriz com a participação do grupo “ Velha Guarda Coimbrã “.
Em tempo de Santos Populares , quem manda em Castelo de Paiva continua a ser o S. João, num ritual festivo que continua a ser do povo e para o povo. A edilidade paivense mostra-se satisfeita com o êxito das festas de 2007 e apresenta novo convite para vi®ver as festas, as belezas e potencialidades de uma terra que tem orgulho em bem receber, agora que a Festa do Vinho Verde aí está para mais uma edição em grande.
 
GIRP/COliveira
 

Se as eleições fossem hoje...

Actual intenção de voto por parte dos habitantes de cada concelho

 

A meio dos mandatos eleitorais, e numa altura em que a campanha política descansa, o V. Olhar decidiu, de forma inédita, avaliar através de uma sondagem os executivos dos quatros concelhos da região do Vale do Sousa: Lousada, Paços de Ferreira, Paredes e Penafiel. Perguntamos aos votantes de cada concelho, através de uma empresa de referência, que balanço fazem do executivo, quais os principais problemas do seu concelho, quisemos saber o grau de notoriedade de cada membro do executivo, a confiança que nele depositam, a avaliação da actividade em cada pelouro e, claro, a projecção de resultados eleitorais no caso de as eleições se realizarem amanhã.
Os resultados são esclarecedores. Não derrubam nenhum executivo, mas demonstram o conhecimento que a população tem ou não do trabalho das pessoas em quem confiaram para gerir os destinos do seu concelho. Denunciam ainda o que pensa da actuação da oposição, que fica muito a perder, já que todos os executivos reforçam, uns mais outros menos, a sua votação. Seguindo o método de Hondt, e de acordo com as percentagens que obtivemos com a sondagem, percebemos que, com estes resultados, em Paredes e Penafiel, o Partido Socialista perdia um vereador para o PSD e coligação PSD/CDS-PP, respectivamente.
Nesta edição, o V. Olhar apresenta-lhe os resultados de metade da sondagem, com os resultados políticos e de afirmação dos executivos. Na próxima semana, pode esperar para ver que balanço fazem os votantes destes quatro concelhos sobre o seu executivo, quais os principais problemas a resolver, que pelouros e em que áreas o executivo funciona melhor e pior.
 
 
Não perca na próxima semana a segunda parte desta sondagem, que muito ainda tem para revelar.
www.verdadeiroolhar.pt
.

10ª Feira do Vinho Verde, Gastronomia e Artesanato incentiva milhares a visitar Castelo de Paiva

Três dias para despertar sabores e apetites
* vinhos premiados pela CVRVV vão ser atractivo do certame

 

Depois do êxito das festas saojoaninas, a urbe paivense volta a animar-se já a partir da próxima Sexta – Feira, preparando-se para receber milhares de visitantes. A aposta é forte, com a CM de Castelo de Paiva a promover a 10º Feira do Vinho Verde, Gastronomia e Artesanato, um certame de nível nacional, agendado para os próximos dias 29 e 30 de Junho e 1 de Julho e que visa valorizar a produção vitícola do concelho e promover o produto agrícola mais conhecido e premiado da região.
 

A iniciativa que, para além de dar a conhecer os afamados vinhos de qualidade de Castelo de Paiva, vai contar com outras actividades paralelas, como a apresentação da excelente gastronomia paivense e uma demonstração do artesanato local, tudo estruturado em três dias de grande animação, onde não vai faltar o folclore local e a musica tradicional portuguesa, para além de outras atracções que enriquecem o programa apresentado pelo edilidade paivense.

Será pois, a oportunidade única de apreciar os vinhos dos produtores da Sub Região do Paiva, muitos deles recentemente premiados no concurso anual da Comissão Regional de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes – CRVRVV, degustar a saborosa cozinha regional paivense, e ao mesmo tempo ficar a conhecer a riqueza do trabalho dos artesãos do concelho, sem esquecer um programa lúdico, que este ano tem na Banda do Galo de Barcelos, a principal novidade.
Depois da sessão solene e da cerimónia de abertura da feira, marcada para as 16 horas de Sexta-Feira, e da habitual ronda pelas tasquinhas, restaurantes e expositores, o certame acolhe as primeiras  “ provas de vinho “ e as “ jornadas gastronómicas “, privilegiando pratos locais e as especialidades mais conhecidas da região, a par da doçaria do concelho.

Na primeira noite, a animação da feira estará a cargo dos Ranchos Folclóricos de Danças e Cantares do Paraíso e S. Martinho , para além da participação muito esperada da famosa Banda do Galo, da cidade de Barcelos.

No Sábado, o melhor da cozinha tradicional volta a estar em evidência à hora de almoço e jantar, com tempo para as provas dos novos vinhos e espumantes da Sub Região do Paiva, merecendo destaque em matéria de animação, a apresentação dos Grupos Folclóricos de Bairros e de Nª Senhora das Amoras, bem como o Grupo de Bombos dos “ Amigos de Cima “ e o Grupo de Concertinas Flor do Sabugueiro.

No Domingo, ultimo dia da feira, para além das habituais provas de vinhos, a jornadas gastronómicas serão animadas pelo Rancho Folclórico de Castelo de Paiva , pelo Grupo “ Os Amigos da Portela “ e pelo conhecido grupo de musica tradicional portuguesa “ É já a seguir “.

Neste evento, que já é uma referência nacional no sector vitícola, vão estar presentes 17 produtores de marca e a Adega Cooperativa de Castelo de Paiva, para além de cinco restaurantes e diversos espaços dedicados ao sector do fumeiro e dos enchidos, bem como à doçaria regional paivense, ao artesanato e ás próprias autarquias e IPSS do concelho.
Na Rota do Melhor Verde Tinto do Mundo

            Para alem da Adega Cooperativa, com os seus vinhos e espumantes, onde se destaca a marca Chapeludo , que recentemente voltou a ser premiada, e que consolida uma posição forte nos circuitos comerciais, vários são os produtores individuais que vão marcar presença nesta feira, como a Quinta do Toutiçal, a Quinta do Gomes, o Empreendimento Agrícola Algarouteiro, a Quinta de Curvite, a Quinta de Belmonte, a Quinta Encosta da Cerca, Quinta do Sorrego, a Quinta Terras de Stª Marinha, a Quinta do Covelo, a Quinta do Burgo, a Quinta de Toirões, a Quinta da Algubada, a Quinta Vale das Fontaínhas, a Quinta do Carreiro, a Quinta do Carreiro, a Quinta Encosta do Vale, a Quinta da Ribeirinha e a Quinta de Valtruto.

Recorde-se que os vinhos da Sub-Região do Paiva, estiveram em grande destaque no último concurso da CVRVV, destacando-se a Adega Cooperativa de Castelo de Paiva, com as distinções de Verde Prata para o Verde Tinto Chapeludo, Verde de Honra para Chapeludo Arinto e Verde de Honra para o Chapeludo Vinhão, tal como foi premiado também o Vinho Verde Arinto da Quinta do Toutiçal, com o prémio Verde de Honra.

            Em evidência nesta avaliação anual esteve, sem dúvida,  a Quinta da Corga da Chã, na freguesia do Paraíso, que de uma assentada, arrancou as melhores distinções para o concelho, com um Verde de Ouro para o seu vinho verde arinto, e um Verde Prata para o vinho verde trajadura

Também a Quinta do Covêlo em Fornos, com a marca Saramagosa, foi também distinguida neste concurso da CVRVV, recolhendo duas distinções ( Verde de Honra ) ao nível da sua produção de Verde Arinto e Verde Trajadura.

            Os espaços dedicados ao sector do fumeiro e dos enchidos voltam a estar representados e no que à gastronomia paivense diz respeito o certame  vai contar com a presença do Restaurante Os Gonzagas, Restaurante Casa do Zé, Restaurante Porta da Chã, Adega Regional “ O Carriço “, Restaurante Malhadoura e o Restaurante o Pinhal, para animar as jornadas gastronómicas, de três dias de festa para despertar sabores e apetites, com as iguarias e especialidades típicas e a famosa doçaria do concelho.

            Ao nível do artesanato vão estar patentes cerca de 20 expositores, mostrando o que de melhor sabem fazer com os cobres artísticos, rendas, bordados, tapeçarias, cestaria, rochas ornamentais, construções em xisto, trabalhos em ferro, arranjos decorativos, entre outras actividades tipicamente artesanais.

            As Instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho também vão estar presentes, tal como as Juntas de Freguesia, bem como outros organismos e empresas ligadas ao sector da comunicação social.
            Rui César Castro, vice-presidente da CM e responsável pela iniciativa, mostra-se satisfeito pela adesão conseguida, ultrapassando as sete dezenas de expositores e fez questão de realçar a vontade e o empenhamento de todos para o engrandecimento deste evento que, na sua opinião, “ já é uma referência nacional, atraindo milhares de visitantes, muitos deles do estrangeiro, evidenciando-se o nosso potencial para projectar o município de Castelo de Paiva aos mais diversos níveis “

Também Paulo Teixeira, presidente da autraquia de Castelo de Paiva, destaca que, “ para além de ser um reconhecimento aos agricultores paivenses que se dedicam de “ corpo e alma “ ao sector da vinha, esta feira representa uma excelente oportunidade de promoção e de negócio, um momento único para apreciar vinhos de superior qualidade, cada vez mais premiados, bem como divulgar a nossa cozinha regional, a beleza do nosso artesanato, a dinâmica das nossas Juntas de Freguesia e a pujança do nosso associativismo, ao mesmo tempo dar a conhecer as potencialidades turísticas de uma terra que tem o gosto e o hábito de bem receber “.

No espaço do Largo do Conde, numa zona ampla e acolhedora, o convite da autarquia para três dias de grande festa orienta-nos para o despertar de apetites e sabores, numa jornada de estratégia promocional, ajustada ao prestígio por todos reconhecido, dos excelentes vinhos da SUB REGIÂO DE PAIVA, neste caso, com o complemento das famosas iguarias paivenses, a justificar a vinda de milhares de visitantes a este certame cada vez mais referenciado a nível nacional.
 

GI/Carlos Oliveira

 

PAREDES: Centenas de crianças percorreram ruas da cidade em dia de Marchas Populares

O pelouro da Educação da Câmara Municipal de Paredes promoveu as já tradicionais Marchas Populares, no passado dia 20 de Junho.
Neste sentido, as instituições escolares e Centros Sócio-Educativos do concelho foram convidadas a desfilarem pelas ruas da cidade de Paredes.
A esta iniciativa aderiram cerca de 1500 participantes, distribuídos por: Escolas do 1.º Ciclo do Ensino Básico, Jardins-de-infância, Creches, ATL e Centros Sócio-Educativos.
O percurso foi diferente dos anos anteriores pois, como é sabido, as principais ruas da cidade estão a ser alvo de uma profunda requalificação.
Com concentração na Rua Dr. António Mendes Moreira, as centenas de crianças percorreram várias ruas da cidade até à Casa da Cultura.
Mais uma vez e à semelhança de anos anteriores centenas de pessoas deslocaram-se à sede do concelho para apreciarem os mais pequenos, que vestidos a rigor, desfilaram pela cidade.

PAREDES: Jardins da Casa da Cultura encheram para ouvir os Half Baked

Depois da actuação dos Fading Commission e do seu rock revivalista e experimental, a 8 de Junho, foi a vez do punk rock dos Half Baked subirem ao palco, na passada sexta-feira, dos Jardins da Casa da Cultura, no âmbito do programa “Há sons nos Jardins”.
Pode dizer-se que a prestação dos Half Baked foi um sucesso. Foram cerca de duas centenas as pessoas que assistiram aos 60 minutos do concerto, apesar da temperatura algo “fresca”para uma noite de Verão.
De referir que o espectáculo até nem foi dos melhores desta banda de Paços de Ferreira, devido a algumas “distracções” no alinhamento e a uma voz demasiado “abafada”. Mas, talvez isso se deva ao facto de “já não tocarmos juntos há um ano”, de acordo com informações de Mário Rui.
Apesar disso, o seu “punk rock party people” (como eles o denominam, devido à influência de bandas como os Green Day, os Nofx ou os Offspring) incendiou as hostes, não deixando ninguém indiferente, mesmo o mais insuspeito dos indivíduos.
Ainda a destilarem o seu trabalho de estreia, “Raw Like Sushi”, os Half Baked deixaram já no ar um “cheirinho” do que virá a ser o seu próximo disco, a editar este ano.
A destacar ainda, já perto do fim, a versão “Boys Don´t Cry”, dos The Cure, talvez o tema mais dançante da noite.
Os interessados em conhecer este grupo do Vale do Sousa podem consultar a página oficial da banda, em www.halfbakedmusic.com, ou ainda www.myspace.com/halfbaked.