Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vale do Sousa em Destaque

Castelo de Paiva - Felgueiras - Lousada - Paços de Ferreira - Paredes - Penafiel

Domingo realiza-se a última jornada da primeira volta da Liga OPTICALIA Lousada

13JORNADA.pngDomingo (5 fevereiro) realiza-se a última jornada da primeira volta da Liga OPTICALIA Lousada. A 13ª Jornada terá muitos motivos de interesse, com grandes jogos em perspetiva.

O líder Aveleda desloca-se ao terreno do Pienses, duas formações separadas por seis pontos, em que ambos registam dos melhores ataques da prova.
O Boim recebe o Santo Estêvão, num jogo que se espera muito equilibrado entre duas equipas com os mesmos pontos na classificação, em que ambas procuram vencer e aproximar-se dos lugares do cimo da tabela.
O Nogueira recebe a equipa do Nespereira, ambas as formações bem se conhecem, tendo já se defrontado esta temporada em jogo a contar para a fase de grupos da Taça Lousacorpu´s, em que o Nespereira venceu por 2-1 em Nogueira.
O S.Miguel procura voltar a pontuar na Liga e recebe a formação do Lustosa, que vem de uma vitória moralizadora em casa frente ao Lodares. Ambos os conjuntos reforçaram os seus planteis , sendo que o S.Miguel foi a formação que mais novos atletas incorporou na sua equipa nesta período de inscrições.
O Lodares recebe a formação da CRACS Sousela. Ambos os conjuntos vem de derrotas nas últimas semanas e querem voltar aos pontos. O Lodares ocupa a sexta posição da tabela, enquanto a CRACS Sousela é penúltima.
AFA Lousada

Paços de Ferreira: Fatura da água baixa para metade e a tarifa de disponibilidade deixa de ser cobrada

Por decisão da Câmara Municipal de Paços de Ferreira, e após conferência de Imprensa realizada esta manhã, o Presidente Humberto Brito, e o executivo municipal comunicaram que a fatura da água baixa para metade e a tarifa de disponibilidade deixa de ser cobrada.

Humberto Brito explicou a tomada de decisão: «A 28 de dezembro de 2015 (portanto, há mais de um ano), a Câmara Municipal de Paços de Ferreira celebrou um acordo com a Águas de Paços de Ferreira, S.A. (AdPF), concessionária do serviço de água e saneamento no concelho, no sentido de regularizar todo o contrato de concessão e, cumulativamente, reduzir o preço da água para metade. Foi um acordo muito difícil de alcançar. Contra o município tínhamos um contrato assinado em 2004, lesivo dos interesses de todos nós, garantindo direitos à concessionária absolutamente inacreditáveis e que quisemos corrigir. Fizemo-lo num prazo recorde. Dissemos à concessionária que jamais pagaríamos os mais de 100 milhões de euros exigidos, resultado das cláusulas contratuais que o executivo em funções em 2004, irresponsavelmente, aceitou».

Mas o presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira afirma que foram ainda mais longe, porque «exigimos a redução da fatura da água para metade, exigimos a construção de uma nova ETAR em Arreigada, exigimos a colocação da água em Sanfins e, consequentemente, a requalificação das estradas, tal qual fizemos em Eiriz, exigimos o fim da taxa de disponibilidade. E conseguimos. Conseguimos ainda fixar um valor de indemnização em menos de metade do que a concessionária nos exigia».

Para este acordo entrar em vigor, embora não obrigatório, a Câmara Municipal de Paços de Ferreira quis ter um parecer favorável da ERSAR - entidade que regula as concessões de água e saneamento em Portugal. «Fizemo-lo porque assumimos que o compromisso do Município pagar o que quer que fosse à AdPF teria de ser devidamente analisado. Transparência total e absoluta. Passou mais de um ano. Em julho de 2016 a ERSAR obrigou o Município a realizar mais estudos. Entretanto, no dia 27 de agosto de 2016, o Dr. Passos Coelho afirmou em Paços de Ferreira, num jantar de militantes do PSD, que este assunto não estava resolvido, nem se ia resolver. Como o atual conselho de administração da ERSAR foi nomeado pelo governo do Dr. Passos Coelho, com certeza que o ex Primeiro Ministro deve saber do que está a falar. Aliás, sabemos todos. E também sabemos que, por questões meramente partidárias, há quem não queira que este assunto seja resolvido, a bem do concelho e dos seus cidadãos» - afirmou Humberto Brito.

Face a todos estes factos, e porque existem quatro estudos (o último realizado pela DELOITTE) que indicam que o contrato assinado em 2004 obriga o município a pagar mais de 100 milhões de euros, o Presidente e o seu executivo decidiram por um ponto final nesta questão. «Atendendo a que o acordo com a concessionária está fechado há mais de um ano, entendemos ser mais do que razoável que a ERSAR e o Tribunal de Contas se pronunciem sobre esta questão durante os próximos 2 meses. Esta será a nossa data limite. Com ou sem parecer da ERSAR, o tarifário acordado entrará em vigor a partir de maio de 2017. Basta, já chega! Para além disso e conforme compromisso assumido na última campanha eleitoral, a tarifa de disponibilidade deixa de existir, também a partir de maio» - comunicou o Presidente.

Humberto Brito vai ainda mais longe e sublinha que «não aceito que brinquem com a população do meu concelho ou que façam disto uma questão de luta partidária.  Eu, e o meu executivo, estamos, como sempre estivemos, do lado das pessoas. Tomando decisões, assumindo posições, muitas vezes difíceis e ousadas, mas que corrigem erros absurdos, incompreensíveis e inexplicáveis. E fazemo-lo para o bem de todos!»

Paços de Ferreira deixará assim de pagar a água mais cara de Portugal e isso não custará um cêntimo a nenhum dos munícipes. Será a concessionária a assumir esse custo, «como tem de ser, como devia ter sido desde 2004», sublinha o Presidente.

 CM Paços de Ferreira

Paredes: Parque das Serras do Porto recebe Alto Patrocínio da Presidência da República

O Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, honra os municípios de Paredes, Gondomar e Valongo com a concessão do Alto Patrocínio da Presidência da República ao Parque das Serras do Porto.

O parque abrange aproximadamente 6.000 hectares e é um projeto geracional de cidadania e de ordenamento do território dos municípios de Paredes, Gondomar e Valongo, para ser desenvolvido ao longo de décadas, mas que vê serem já lançadas as bases da criação de uma unidade para a região, concretizando uma ideia antiga de 70 anos.

É assim um processo estratégico e um dos maiores ativos da Área Metropolitana do Porto, sendo simultaneamente, para além da política de transportes e mobilidade, o mais agregador desta associação de municípios. Está integrado numa região com elevado potencial económico, cultural e ambiental e pretende promover o Porto não como cidade mas como região. 

A classificação como área protegida das Serras de Santa Justa, Pias, Castiçal, Flores, Santa Iria e Banjas, dos concelhos de Paredes, Gondomar e Valongo, constituiu o ponto de partida para uma estratégia comum aos três municípios, conscientes de que na partilha de interesses e objetivos e na conjugação de vontades, recursos e conhecimento está uma força motriz que conduz de facto a uma atuação mais abrangente, mais bem fundamentada e sustentada, com maior capacidade de concretização e de captação de investimento e também com maior visibilidade.

Os três municípios têm adotado medidas preventivas e desenvolvido ações e projetos que visam a conservação e a promoção da qualidade de vida dos munícipes, contando para tal com o apoio de entidades científicas e associativas. Contudo, para dar continuidade a estas intervenções, promoveram a criação da Associação de Municípios Parque das Serras do Porto e desencadearam os mecanismos necessários à classificação da área como Paisagem Protegida Regional.

O Alto Patrocínio do Sr. Presidente da República ao Parque das Serras do Porto significa o reconhecimento da importância do projeto na mais alta instância, o que nos enche naturalmente de orgulho e reforça ainda mais o nosso compromisso”, diz Celso Ferreira, Presidente da Câmara Municipal de Paredes.

“A distinção atribuída pela Presidência da República motiva-nos ainda mais a concretizar os compromissos a que os três municípios se têm obrigado”, sublinha por seu turno Marco Martins, Presidente da Câmara Municipal de Gondomar.

Já José Manuel Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal de Valongo, salienta: “Não é todos os dias que se cria uma Infraestrutura Verde desta dimensão numa área metropolitana em Portugal, e por isso mesmo, o Alto Patrocínio que o senhor Presidente da República entendeu conferir ao Parque das Serras do Porto é o maior estímulo que podíamos esperar e é também uma homenagem aos 40 anos de Poder Local e à sua capacidade de empreender”.

 

Sobre o Alto Patrocínio da Presidência da República

Para além das suas prerrogativas como Chefe de Estado, o Presidente da República pode fazer um uso político particularmente intenso dos atributos simbólicos do seu cargo e dos importantes poderes informais que detém. E todas as cerimónias em que está presente, ou os discursos, as comunicações ao País, as deslocações em Portugal ou ao estrangeiro, as entrevistas, as audiências ou os contactos com a população, tudo são oportunidades políticas de extraordinário alcance para mobilizar o País e os cidadãos.

O Alto Patrocínio do Presidente da República faz uso destes atributos simbólicos como forma de promover, incentivar e mobilizar o País e os cidadãos perante os desafios e oportunidades que se colocam no caminho de Portugal.

O Alto Patrocínio é uma chancela e um contributo do Presidente da República para concretização de ideias que tenham o futuro de Portugal como elemento de base e primordial.

CM Paredes

 

Fins de Semana Gastronómicos estão de regresso ao Vale do Sousa

FDSG2.pngNão pode perder mais uma edição dos Fins de Semana Gastronómicos, que decorrerá até ao dia 28 de maio de 2017. Delicie-se com os melhores sabores do Porto e Norte de Portugal!

A IX edição dos Fins de Semana Gastronómicos, promovida pela Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal, promete, uma vez mais, uma celebração dos sentidos, oferecendo-lhe um vasto leque de apetecíveis propostas de petiscos e pratos regionais, unidades de alojamentos e atividades de animação cultural.
Nos restaurantes aderentes (ver guia em anexo) beneficiará da oferta de um copo de vinho de boas vindas (ou de uma sobremesa) e nos alojamentos de um desconto de 20% nas noites de sexta-feira e sábado.
Os 12 municípios que integram a Rota do Românico irão também participar nesta iniciativa, destacando algumas das melhores iguarias deste território, com o seguinte calendário:

2 a 4 dezembro | Baião

Pastelão de ovos com salpicão, Arroz de favas com frango alourado e Creme de água

9 a 11 dezembro | Paços de Ferreira
Capão à Freamunde, Rochas da Citânia e Brisas do Pilar


20 a 22 janeiro | Marco de Canaveses
Verde/Bazulaque, Anho assado com arroz de forno e fatias do Freixo


3 a 5 fevereiro | Castelo de Paiva
Presunto com azeitonas, Broa caseira, Arroz de lampreia e Rabanadas à moda de Paiva


17 a 19 fevereiro | Lousada
Cozido à portuguesa e Leite creme queimado


17 a 19 fevereiro | Penafiel
Pataniscas, Arroz de lampreia, Bolinhos de amor e Tortas de S. Martinho


17 a 19 março | Celorico de Basto
Cabrito assado no forno e Pão de ló


7 a 9 abril | Felgueiras
Presunto com broa, Cabrito assado e Pão de ló de Margaride


7 a 9 abril | Paredes
Cabrito assado no forno a lenha com arroz de forno e Sopa seca doce


21 a 23 abril | Cinfães
Posta de vitela e Bolos de manteiga (matulos)


12 a 14 maio | Amarante
Bacalhau assado no forno e Doces conventuais


26 a 28 maio | Resende
Anho assado em forno a lenha e Cavacas de Resende

Local: Unidades de restauração e alojamento aderentes, nos 12 Municípios do território da Rota do Românico.

Rota do Românico

Museu Municipal de Penafiel com atividades culturais, em fevereiro

O Museu Municipal de Penafiel vai acolher, no dia 14 de fevereiro, às 15h00, a inauguração da exposição “Cartões de S. Valentim”, com trabalhos realizados por alunos do 4.º ano, do 1.º ciclo do Ensino Básico, do concelho de Penafiel. A iniciativa conta com a colaboração dos professores de Atividade de Enriquecimento Curricular (Inglês).

A 26 de fevereiro, às 15h00, o Museu Municipal vai dinamizar o programa “Ao domingo no museu” com o ateliê “Fazer biscoitos”, um programa para as famílias com entrada gratuita.

A exposição de pintura “Fuga do Caos e do Abismo”, da autoria de Graça Morais está patente, no Museu, até ao último domingo do mês de fevereiro. A exposição de pintura tem como curador Jorge da Costa e conta com coprodução do Museu Municipal de Penafiel e Centro de Arte Contemporânea Graça Morais, em parceria com a Câmara Municipal de Penafiel.

CM Penafiel

 

Adeptos do Rally de Portugal com imagem “muito positiva” da Região do Norte

A edição de 2016 do WRC Rally de Portugal provocou uma imagem “muito positiva” do Norte de Portugal junto dos seus adeptos, em especial dos 13 concelhos da região com etapas do evento desportivo – Amarante, Baião, Caminha, Fafe, Guimarães, Lousada, Matosinhos, Mondim de Basto, Paredes, Ponte de Lima, Porto, Viana do Castelo e Vieira do Minho. A conclusão destaca-se no estudo “Impacto do WRC Vodafone Rally de Portugal 2016 na Economia do Turismo e Formação da Imagem dos Destinos: Região Norte de Portugal”, solicitado pelo Automóvel Clube de Portugal (ACP) ao Centro Internacional de Investigação em Território e Turismo da Universidade do Algarve.

O estudo, que estima a assistência de cerca de 1 milhão de espectadores em todo o evento, dá conta de uma expansão da época turística por ocasião do WRC Rally de Portugal, com uma estada média dos adeptos de 3,2 noites, sendo que 24,6 por cento dos adeptos prolongam a estada no Norte de Portugal por mais de 3 noites.

O impacto financeiro, direto e indireto, gerado por esta iniciativa – promovida numa parceria entre o ACP e a Turismo do Porto e Norte, Entidade Regional – foi neste segundo ano de regresso à região muito significativo, estando avaliado em 129 milhões de Euros, mais 2,4 milhões do que na edição de 2015. O investimento contou com o apoio dos fundos da União Europeia, através da afetação de 882 mil Euros do NORTE 2020.

O dossier de imprensa e o estudo estão disponíveis em www.ccdr-n.pt.

Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte         

Câmara de Paredes atribui mais de 85 mil euros em apoios ao desporto em 2017

subsídios_desporto_2.jpgA Câmara Municipal de Paredes entregou, na tarde desta segunda-feira, 30 de janeiro, a cada coletividade desportiva do concelho, metade dos subsídios destinados a apoiar as suas atividades no corrente ano de 2017, em cerimónia realizada no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Entregou 40.971,93 euros dos de 42,665,46 mil previstos para esta fase, porque há dois clubes que ainda não entregaram toda a documentação necessária ao processo, mas serão igualmente contemplados assim que a situação for regularizada. A segunda parcela dos subsídios será entregue no próximo mês de maio.

O Contrato-Programa de Desenvolvimento Desportivo para 2017 assinado com 25 clubes e associações concelhios prevê o pagamento de inscrições, seguros e exames médicos dos respetivos atletas, num valor total de 85.330,92 mil euros para estas 25 coletividades, mais 3.521,97 mil euros do que o distribuído no ano passado para o mesmo efeito, quando o total se fixou nos 81.808,98 euros.

Entretanto, mais sete clubes ou associações concelhios assinaram Contrato-Programa de Desenvolvimento Desportivo com a autarquia e vão receber a totalidade do subsídio atribuído para 2017 em maio próximo, aquando da entrega da segunda parcela aos demais.

“Quando cheguei à presidência da Câmara, em 2005, apoiávamos três clubes. Hoje, apoiamos 32, temos mais 21 pavilhões e vários complexos desportivos e mais seis relvados sintéticos”, começou por dizer Celso Ferreira. “Nestes 11 anos, fizemos um investimento superior a 30 milhões de euros na área do desporto e é por isso que temos excelentes resultados no futebol sénior, mas também na patinagem, no polo aquático e em tantas outras modalidades”, prosseguiu o Presidente da Câmara Municipal de Paredes.

“Mas a nossa comunidade não tem ideia do extraordinário trabalho que vocês, dirigentes destes clubes, fazem para conseguirem estes resultados. As pessoas de Paredes não sabem da quantidade de coletividades desportivas que existem com modalidades alternativas ao futebol no concelho. Temos por isso de fazer um esforço para comunicar melhor a oferta desportiva que existe em cada uma das freguesias. Nunca tivemos tantos campeões em Paredes, nunca tivemos tanta excelência desportiva e precisamos, pelo menos, que as pessoas reconheçam o vosso trabalho. Divulguem a vossa atividade”, apelou a concluir o autarca.

Com este contrato-programa de desenvolvimento desportivo, a Câmara Municipal de Paredes pretende incentivar a prática do desporto no concelho, sobretudo a nível das camadas jovens e do desporto amador, elevando os meios colocados à disposição dos atletas para lhes proporcionar as condições necessárias para que se sintam atraídos para a prática do desporto.

CM Paços de Ferreira

 

Pág. 5/5